Siga-me por e-mail

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Somente repercutindo a notícia

Pastor Terry Jones,aquele que colocou melancia no pescoço quando queimou Alcorão, afirma que fiéis de sua igreja agora andam armados.
 
Terry Jones, pastor americano que julgou e queimou o Alcorão, assumiu que não esperava que a repercussão fosse gerar tanta revolta, segundo ele a intenção era apenas “gerar comoção”. Mas diferente do que muitos podem pensar o Pastor continua irredutível quando a sua falta de culpa nas mortes de 7 funcionários da ONU e outras dezenas de Afegãos.

Em sua igreja, agora quase sem membros, Terry Jones pregou em um culto sobre tema “provocação”, no discurso falou sobre sua atitude e os protestos no Afeganistão: “Será que nossa ação os provocou? Claro que sim. É uma provocação que pode ser justificada? É uma provocação que deve levar à morte? Quando advogados me provocam, quando bancos me provocam, quando repórteres me provocam eu não posso matá-los. Isso não funciona assim”, afirmou se defendendo e jogando a culpa para o povo Islâmico.

Apesar da revolta ser na Ásia, Terry Jones também esta enfrentando um pouco da fúrias dos que o culpam pelos protestos. Os poucos membros que sobraram em sua congregação estão andando armados com medo de ataques, todos com licenças para o porte de armas, segundo o Pastor que não se arrepende do que fez e o resultado: “Se não balançamos o barco, todo mundo permanece complacente”, disse Jones afirmando que se pudesse faria tudo novamente sem se arrepender.

Jones também critica quem tenta o responsabilizar pelas mortes, “emocionalmente não é fácil. As pessoas tentaram nos responsabilizar por aqueles que morreram. Isso é injusto e prejudicial”, disse ele.

Protestos recomeçaram por julgamento de Terry Jones

Depois de uma terça-feira relativamente calma no Afeganistão, os protestos recomeçaram em Cabul, capital do país. Mais uma vez os manifestantes gritaram palavras de ordem contra os Estados Unidos e pedindo julgamento ao Pastor Terry Jones.
Até agora já foram confirmados 24 mortos no Afeganistão.

O protesto desta quarta foi criado por estudantes de uma universidade local que, segundo a polícia, estão sob controle. A segurança em volta do campus foi reforçada para que os manifestantes não deixem o local, as ruas próximas também foram bloqueadas.

Em todos os dias de protestos os manifestantes afirmam que só irão parar quando o Pastor Terry Jones for levado a juri por ter queimado um exemplar do Alcorão em uma igreja evangélica.
 
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário: